1/10/2010

Sexta dos Contos

Uma vez por mês o público dos mais crescidos tem a oportunidade de ver e ouvir narradores de prestígio nacional e internacional de várias nacionalidades.

O projecto pioneiro na cidade do Porto foi encetado em Maio de 2008 pela narradora Clara Haddad Contos da Carochinha e conta com o apoio da Tertúlia Castelense. Uma iniciativa que visa promover e difundir ainda mais a narração oral e os contadores de histórias, bem como, seus diversos estilos de narrativa.

O que se pretende é reavivar a memória dos adultos, as tertúlias de outros tempos, o encontro de pessoas com interesses comuns, de diferentes idades, de modo a aproximar gerações. Os mais crescidos também podem ouvir boas histórias; histórias para gente grande!

A narradora Clara Haddad é coordenadora e criadora da Sexta dos Contos (antiga Quarta dos Contos) e leva na bagagem histórias contadas no Brasil e Portugal, Espanha, Venezuela, Bélgica , França, Perú em simpósios, maratonas de contos, bibliotecas, teatros e festivais, também integra a equipa do projecto educativo do Hospital Pedro Hispano – onde desenvolve um trabalho pioneiro que une meditação, visualização criativa e contos com as crianças do contexto hospitalar.

A Sexta dos Contos é uma iniciativa de “serviço público”, intimamente ligada a arte, ao passado e a história. Uma acção cultural e educativa que valoriza a arte de contar histórias como actividade espontânea e intuitiva.

Na primeira sexta-feira de cada mês o público terá oportunidade de ouvir contos em ambiente de bar .Uma óptima alternativa para as noites de sexta -feira no Porto!

Os narradores convidados são profissionais da oralidade(de Portugal e estrangeiros. Por esta tertúlia já passaram nomes como Helena Faria (Portugal), Boniface O Fogo (República dos Camarões), José Maria Carrere (País Basco), Thomas Bakk (Brasil), Alberto Magassela (Moçambique), Carles Garcia Domingo (Espanha), Raquel Queizas (Galícia) entre outros.

Se quer receber a programação desta noite de contos ou a programação de cursos sobre esta arte escreva para: contosdacarochinha@gmail.com

A diversidade de contadores faz com que o público possa ter contacto com culturas diferentes e a oralidade ancestral. Contar história é a arte mais antiga do mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário